Eduardo Augusto Gonçalves Dahas

Postado Em:
História

Eduardo Augusto Gonçalves Dahas, nascido em 11 de março de 1979, em Belo Horizonte, filho de Mirza Gonçalves.

Após viver intensamente a infância e a adolescência, mesmo diante de todas as adversidades, estudou em várias escolas públicas, sendo relevante informar sobre a sua aprovação para o Colégio Municipal Marconi, localizado no prédio da antiga Fafich, que, posteriormente passou a se chamar Escola Municipal Arthur Versiani Velloso. Lá permaneceu da 6ª série do 1º grau até o 3º ano do 2º grau quando colou grau no ensino médio no ano de 1998.

No ano de sua formatura no ensino médio, logrou aprovação em 4 vestibulares nos cursos de Administração e Direito, optando pelo seu sonho de ser Bacharel em Direito.

Ingressou em 1999 na Faculdade de Direito de Sete Lagoas, lá permanecendo até o ano de 2003 quando concluiu com louvor seu bacharelado, defendendo em banca, monografia com o tema "a supressão do direito das obrigações em face do Código de Proteção de Defesa do Consumidor e do Novo Código Civil, sendo aprovado no 1º exame da Ordem dos advogados que prestou.

Durante a graduação foi estagiário em departamentos jurídicos, no Procon Municipal e em Escritórios de Advocacia, sendo marcada esta trajetória ao ser contratado como estagiário no Escritório de Advocacia Paulo Chamon, um dos escritórios trabalhistas mais respeitados na época, atuando na área trabalhista bancária.

Já bacharel em Direito e Advogado, iniciou o curso de pós graduação lato sensu em Direito Público pelo Centro Universitário Newton Paiva em 2004, apresentando monografia com o tema "paternidade sócio afetiva na perspectiva jurídica, social e psicanalítica", retornando à mesma escola para a sua segunda pós graduação em 2007, desta vez em Direito Social, apresentando monografia com o tema "A Equiparação Salarial à luz da Súmula VI do TST", tese que foi posteriormente adotada no Tribunal Superior do Trabalho. Em 2009, concluiu a terceira pós graduação, desta vez em Direito Processual Civil aplicado pela Universidade de Itaúna com a monografia "o artigo 475-J e sua inaplicabilidade no processo do trabalho."

Neste período foi advogado de vários escritórios de advocacia, inclusive da Advocacia Paulo Chamon, mas foi em 2007 que conquistou uma de suas principais metas, ser advogado do escritório Azevedo Sette, uma das maiores bancas do país até a presente data. Foi no Azevedo Sette que Eduardo Dahas começou a se destacar na área trabalhista, recebendo inúmeros convites para trabalhar em vários escritórios de Minas e São Paulo. Foi também em 2007 que casou-se com sua atual esposa Patrícia Regina Santos Dahas, enlace que permanece até a presente data.

Em 2009, aceitou o convite de seu atual sócio Renato de Andrade Gomes para atuar como Advogado Senior na Antônio Loureiro Advocacia, lá tornando-se Sócio no ano de 2010, mesmo ano do falecimento de sua mãe.

Em 2012, iniciou um novo escritório de advocacia com seu atual sócio Renato de Andrade Gomes, grande amigo, na Andrade Gomes & Queiroz Advogados e outros 3 sócios, mesmo ano do nascimento de seu primogênito, Eduardo Augusto Gonçalves Dahas Filho, ano ainda em que foi convidado pela professora Renata Mantovani, para abrir e coordenar a pós graduação em Direito do Trabalho Corporativo no Centro Universitário Newton Paiva, lá permanecendo como coordenador até o ano de 2017.

Em 2013 começou a lecionar na graduação em Direito da Faculdade Anhanguera que passou a ser Faculdade Pitágoras, pertencente ao grupo Kroton, maior grupo educacional do mundo, lá estando até a presente data, sempre na linha do Direito Privado e do Direito Processual.

Em 2015 ingressou no Mestrado da Universidade Fumec, concluindo o curso no ano de 2016, tornando-se Mestre em Direito Privado, sob a orientação do professor que se tornou amigo, Sérgio Henriques Zandona Freitas, defendendo a sua dissertação com o tema "Os procedimentos sumário e sumaríssimo no Processo do Trabalho e a necessária releitura crítica à luz do processo constitucional democrático", mesmo ano do nascimento de sua filha, Stephanny Eduarda Santos Dahas.

Em 2019 foi aprovado para o curso de Doutorado na Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais para a linha de Pesquisa de Processo, sendo objeto de pesquisa a Teoria Geral da Conciliação, sob a orientação do Professor Vitor Salino de Moura Eça, Juiz do Trabalho e pessoa essencial desde o início da carreira acadêmica de Eduardo.

Em 2019, já motivado por sua pesquisa no Doutorado, se qualificou como Mediador Privado e Judicial, credenciado pelo CNJ e pelo TJMG, assim como iniciou sua 4ª pós graduação em métodos adequados de solução de conflitos.

Em 2020, o escritório em que é sócio passou por uma reformulação assumindo também a responsabilidade sobre o departamento cível, além do trabalhista que sempre foi a sua área de formação e atuação.